Quanto ganha um personal trainer? Descubra a profissão!

O ofício do personal trainer tem muitas nuances, já que se trata de um profissional extremamente flexível, que pode atuar de diferentes maneiras para construir seu caminho rumo ao sucesso e a independência. E a principal dúvida daqueles que estão nesta jornada diz respeito especialmente a quanto ganha um personal trainer.

A questão pode ser respondida de diferentes maneiras, e para aproximar ainda mais as informações da realidade cotidiana e mostrar diferentes projeções, trouxemos alguns dados levantados diretamente pela nossa equipe. Então vamos direto ao assunto:

Quanto ganha um personal trainer?

É possível responder esse questionamento de diferentes maneiras. Os CREFs, conselhos regionais de profissionais da Educação Física nem sempre instituem um piso ou um teto, mas acordos coletivos  de partes que representam esses profissionais instituem a média salarial de R$ 2.644,22 para as 35h semanais.

Já com base na média salarial praticada  mas contratações realizadas nos últimos 12 meses para profissionais de educação física em academias baseado nos dados do CAGED, a média salarial costumam apontar a cifra de R$ 1.687,00.

Uma diferença considerável, não é? É natural acontecer essa diferença em qualquer classe de profissionais, e por mais que possa parecer um número um pouco frustrante para quem estudou tanto, se especializou e traz diversos diferenciais, a conta definitivamente não acaba por aí.

Quanto PODE ganhar um personal trainer?

Talvez essa seja a pergunta correta a se fazer para o médio-longo prazo, afinal, tornar-se um profissional de sucesso exige visão, e felizmente, a carreira de personal trainer realmente conta com essa flexibilidade que mencionamos lá no início.

Mais do que ficar restrito a salários imobilizados e pouco competitivos, a principal saída para maioria dos que querem ir além é tomar as rédeas de sua situação profissional e empreender.

Assim suas possibilidades não ficam limitadas à acordos e médias regionais, mas à sua rede de contatos, os diferenciais que seu serviço entrega, o nível de flexibilidade de suas ferramentas, o alcance e a diversidade do seu marketing e sua organização na agenda.

É por isso que cada vez mais personais têm migrado para novos formatos, especialmente considerando os impactos do Corona vírus  sob sua carreira. Adaptar-se é a melhor maneira de sobreviver em um mercado volátil e poder prosperar nessa nova realidade.

Então que tal dividirmos em pontos mais específicos os fatores determinantes sobre quanto pode ganhar um personal trainer?

1. Demanda

Começando pelas leis mais básicas, não existe trabalho sem alguém que o demande. Mas as leis de oferta podem ser trabalhadas em seu favor. Como? Bem, imagine que, apesar de maioria das pessoas quererem cuidar de sua saúde e moldar um shape que os faça sentir-se bem, a grande maioria desconhece as propostas e como funciona o apoio do personal.

Então um dos principais passos é ser disruptivo, quebrar a parede e os mitos que existem entre quem gostaria de contratar um profissional para que esses potenciais alunos cheguem até lá no fundo do funil e se tornem, efetivamente, seus alunos. Não entendeu muito bem? Faça também a leitura do post: Fundo de funil: você sabe fechar vendas?

Qual a primeira coisa que uma pessoa faz quando tem dúvidas ou interesse em conhecer melhor algo? Exato: ela procura na internet. Então você precisa estar onde ela está. Ofereça ajuda, derrube mitos e crie sua imagem, sua personalidade, seja através de vídeos, stories, blogs, peças publicitárias… O importante é criar demanda.

Esteja nas academias, nos ambientes esportivos, dê auxilio, conheça os públicos e se antecipe aos seus perfis e demandas.

Cada região tem suas particularidades, como você pode conferir abaixo com os dados que levantamos entre nossos usuários, e é muito importante ter inteligência de negócio para ajudar a evidenciar e criar sua demanda em regiões onde ela é baixa e ter alta competitividade onde a competição é alta. 

Gráfico em pizza demonstrando que a região Sudeste é a que mais tem personais (36%)

Como é possível observar em nossa pesquisa, feita com personais usuários do nosso aplicativo, a região que mais tem concentração de profissionais da área é o Sudeste, seguida pelo Nordeste. Por outro lado, a região Norte é a com menos pessoas trabalhando na área. 

2. Formato

Depois das questões que envolvem o marketing e criar uma rede de contatos e ambientes, que é o que vai determinar sua demanda e o fluxo de alunos, você precisa considerar o formato do seu atendimento.

De acordo com o nosso levantamento, maior parte dos participantes da pesquisa adota um modelo mensal:

Gráfico em pizza demonstrando que 62% dos personal trainers utilizam o modelo mensal de cobrança

O modelo escolhido ajuda a determinar tanto a curva de progresso do aluno quanto a fidelização, e o plano mensal diminui custos para quem contrata e aumentando a segurança de quem oferta.

Já para alunos menos regulares, o plano de horas pode ser mais flexível, porém mais difícil de ser conciliado. 

Outro aspecto do formato envolve como a aula efetivamente acontece, isso porque cada vez mais aulas têm migrado para o ambiente online, de acordo com nosso levantamento:

Gráfico em pizza mostrando que 67% dos respondentes atendem alguns alunos no presencial e outro no online

Por um lado, a aula presencial é mais interativa e ajuda a prospectar mais clientes, afinal, a melhor forma de ser percebido é em ação.

Mas não se engane: cada vez mais as pessoas têm uma boa relação com os recursos tecnológicos e, mais do que não se incomodarem, até preferem aulas através deles. E isso é bom, já que diminui os seus custos com comissões na academia, deslocamento e outros gastos que fazem parte de passar o dia fora de casa, como alimentação e estacionamento.

3. Flexibilidade

O motivo pelo qual cada vez mais pessoas buscam aulas online também diz respeito à flexibilidade de horários, e se você quer realmente progredir em sua carreira, precisa estar disposto a ser bem flexível.

Modele seu negócio na visão de seu cliente, entenda as suas demandas, dialogue bastante e, acima de tudo, tenha uma agenda  dinâmica e bem planejada. Sabemos que às vezes isso custa tempo com nossas famílias e amigos, e justamente por isso que é tão importante ser realmente organizado.

Mais do que meramente aulas, ofereça mentorias completas, elaborando sequências e um acompanhamento detalhado do progresso de seus alunos, para que eles se observem indo adiante.

Contar com uma boa plataforma é indispensável, talvez um dos passos mais importantes para conseguir organizar a sua vida e a dos seus clientes, por isso invista em um bom app e tome nota de tudo, para poder entregar resultados sólidos e mostrar seu diferencial em números.

Quanto e como cobrar?

Quanto e como cobrar por serviços de personal trainer é o ponto mais delicado, e depende basicamente de todos os demais itens que mostramos antes: o horário, o formato, o tipo de plano, a cobertura das atividades.

De acordo com nosso levantamento, podemos perceber algumas coisas:

Gráfico de linhas mostrando que a maioria dos personal trainers cobram de 100 a 200 reais

A primeira delas é que a média fica entre R$ 51,00 e R$ 200,00, e isso nos dá um número mais sólido de base para começar.

A segunda é que o preço parece ser um dos grande determinantes para prospectar um cliente, mas isso varia muito de acordo com como esse cliente chegou até você e de que maneira acontecem as suas aulas.

Aulas online costumam ser mais acessíveis, mas também têm menos custos relativos, planos de longo prazo são mais baratos, mas têm mais regularidade.

No fim, muito depende do número de horas que você está disposto a consumir com seus alunos e quão flexível está disposto a ser para não perder uma oportunidade.

A média de clientes dos personais que participaram do nosso levantamento costuma estar entre 10 e 25 alunos;

Gráfico em pizza demonstrando que 43% atende até 10 alunos

Imagine: mesmo trabalhando com esse piso de alunos, em torno das 35h semanais, cobrando a média dos R$ 100,00 estimados no gráfico anterior, você já estaria praticamente atingindo a média que mencionamos lá no começo, de R$ 2.644,22, o que não seria nada mal para começar, não é?

Agora imagine-se partindo dessa média e construindo estratégias cada vez mais sólidas e disruptivas de marketing, agregando valor e diferencial ao seu trabalho, especializando-se em ferramentas otimizadas, aumentando seu nível de organização e sendo capaz de personalizar cada vez mais seu atendimento.

Pois é, as possibilidades são muitas, e seus rendimentos podem dar importantes saltos na medida que você avança em todos esses aspectos.

E como dar essa guinada na carreira de personal trainer? Bem, isso você confere aqui no blog da MFIT todas as semanas – somos especializados nesse assunto  e vamos te ensinar as mais diferentes táticas e dicas para ir além para se tornar um personal completo e bem-sucedido!

Faça sua consultoria online com o app da MFIT: o melhor app para personal trainer do mercado!

Quer saber mais sobre como ajudar o seu aluno a ter o melhor desempenho? No app da MFIT você pode gerenciar o treino dos seus alunos da forma que quiser!

➡️ Clique aqui e faça um TESTE GRÁTIS no melhor aplicativo para personal trainer (sem compartilhar dados bancários).


Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *